Halisson

Halisson

Nome  Halisson Bruno Melo dos Santos

O Popular Halisson

Posição – Zagueiro

De onde veio – Base

Quanto durou – 2005

Curiosidade Halisson ficou só um ano, ou menos, no profissional, em 2005. E mesmo assim é considerado um dos piores zagueiros da história do clube.

O motivo? Bom, primeiro, seu futebol, óbvio. Fraquíssimo, lento, sem tempo de bola, tudo de ruim que um zagueiro pode ter.

Segundo e, principal, ele foi titular na pior partida da história do clube, o 7 a 1 que não foi o da seleção contra a Alemanha.

Naquele dia, a zaga foi formada por HALISSON E ROGÉRIO. Durante o jogo, entrou MATHEUS. Não dava, né? Aquele dia, inclusive, foi o seu último entrando em campo com a camisa do time.

Enfrentou o Santos por 4 vezes depois: em 2008, pela Portuguesa; em 2011, pelo Noroeste, e em 2010, pelo Santo André. Nesses casos, duas curiosidades: uma, foi entortado pelo Neymar no primeiro gol dele que concorreu ao Prêmio Puskas da Fifa Outra, foi titular na decisão do Paulista que o S. André ganha, mas não leva, o primeiro título da Geração 2010.

Enfim, além desses três pobres lugares que sofreram com seu futebol, também passaram por essa fase tenebrosa o Ipatinga, Mogi Mirim, Gil Vicente-POR e o gigantesco esquadrão do TARGU MURES, DA ROMÊNIA.

Halisson 2

Anúncios
Publicado em Passagem pífia, Promessas da base | 9 Comentários

Ávalos

Ávalos

Nome  Cristiano Ávalos dos Passos

O Popular Ávalos

Posição – Zagueiro

De onde veio – Suwon Bluewings-CDS

Quanto durou – 2004/2007

Curiosidade – Eu tenho um amigo que ama o Ávalos de paixão. E isso é explicável por que o menino tem uma história muito da confusa em Vila Belmiro.

Ele chegou no meio de 2004, quando o Santos já brigava pelo título brasileiro – que acabaria conquistando. Virou titular, ao lado do Leonardo, deixando André Luis, campeão em 2002, e Antônio Carlos no banco. E não foi mal – se bem que naquele time até o BÓV10 foi bem, vai vendo.

Ficou para 2005 e fez parte do elenco bizarro daquele ano, que vai do 8 ao 80, com vitórias incríveis, quartas de Libertadores, e certas goleadas no Pacaembu (lembrando que ele não estsva naquele jogo).

O bizarro do Ávalos é que sua história na Vila tem BURACOS. Do nada ele surgia no time titular, quando você nem lembrava que ele ainda estava no elenco. Foi assim no Paulista de 2006. Ele não jogou o torneio todo, mas para a partida do título, contra a Portuguesa, tava todo mundo machucado. Iria jogar o JARDEL, que nunca entrou em campo pelo Santos, aí o Luxemburgo REVIVEU o Ávalos, que havia passado o semestre lesionado.

Sobreviveu até a Libertadores de 2007, quando o que era muito óbvio que um dia ocorreria aconteceu: o lance que acabou com sua carreira no Santos se deu parte no estádio Olímpico, em Porto Alegre, na semifinal do torneio.

Ávalos faz um pênalti estúpido, após Diego Souza receber COBRANÇA DE LATERAL na área. Ele tenta girar e o Ávalos agarra o cara, dando praticamente um WAZA-ARI. Grêmio 1 a 0 e o resto da história vocês sabem (a foto do lance mais pra baixo).

Ele sai do time em seguida e começa sua PEREGRINAÇÃO pelo mundo da bola, com passagens por Sport, São Caetano, Barueri, Itumbiara-GO, Monte Azul-SP (estava em campo num 5 a 0 em 2010, na Vila), América-RJ, Volta Redonda-RJ, Vilavelhense-ES, São José-SP, Remo-PA e Brasil de Farroupilha-RS. Chegou a assinar pelo gigante UNIÃO INTER FLORIDA-MS em 2013 e, neste ano, tava jogando em campeonatos amadores do Paraná.

Ávalos 2

Publicado em Mais ou Menos | 3 Comentários

Jean Chera

santos-jean-chera-640x480-Douglas-Aby-Saber-Fotoarena

Nome  Jean Carlos Chera

O Popular Jean Chera

Posição – Meia

De onde veio – Base

Quanto durou – 2005/2011

Curiosidade – Jean Chera era um moleque de 9, 10 anos, quando um vídeo seu jogando pela ADAP, do Paraná, fez sucesso na internet. O Santos, melhor base do Brasil, corretamente foi atrás e trouxe o moleque. Correto, tem que apostar.

O errado foi a mídia que ele ganhou. E o poder que o pai do moleque pensou ter por causa disso. Aí a história começa a ficar bacana (pra gente, não pro Chera).

No começo, obviamente ele se destacava, e sua fama o tornou capitão dos times de base do Santos. Isso por alguns anos. Até que ele chegou ao auge físico e parou, enquanto os outros moleques começaram a crescer e a chegar nele. O destaque, o diferencial? Sumiu tudo.

Mas isso, claro, jamais foi aceito pelo pai dele. Na base do poder que achava ter, começou a exigir titularidade do Chera no Santos. Chegou uma hora que não dava mais, ele não estava no mesmo ritmo dos outros. Então, qual a solução? Ensiná-lo, treiná-lo? Não para o pai, que tirou o filho da Vila.

E aí começou uma das mais engraçadas histórias de jogadores que rodam pelo mundo atrás de um emprego. Engraçado para nós, é claro, pro moleque deve ser desesperador ouvir tudo que ouviu e perceber que jamais será o que diziam que seria.

Vamos lá: ao sair do Santos, em 2011, foi levado para o Genoa. Não conseguiu jogar na Itália. O Flamengo buscou, fez-se de novo muita mídia e… Não conseguiu jogar.

Em 2013, foi a vez do Atlético-PR tentar. Colocou o moleque nos time sub-23 e… Ele não conseguiu jogar, de novo. O Cruzeiro, também dono de boa base, apostou que poderia solucionar o problema. Nada.

Dispensado, acertou com o Oeste de Itápolis para o Paulista-2014. Não jogou um minuto sequer em um time rebaixado e foi dispensado para a Série B do Brasileiro. O argumento do Oeste eu mesmo tive a chance de ouvir ao entrevistar Mauro Guerra, diretor de futebol do Oeste: “Não está preparado para a Série B”.

Sim, aos 19 anos ele não tem condição de jogar uma Série B. Só que não aceita jogar na base. O que fazer?

Bom, ele tentou jogar na ROMÊNIA, no UNIVERSITATEA CRAIOVA, durante a Copa. Foi dispensado após 10 dias de treinos.

É, molecada, não deixem seus pais tomarem o poder. Sério.

Publicado em Promessas da base | 5 Comentários

Zé Love

BX066_3F9F_9

Nome  José Eduardo Bischofe de Almeida

O Popular Zé Love

Posição – Atacante

De onde veio – ABC-RN

Quanto durou – 2010/2011

Curiosidade – Ídolo eterno da torcida santista. Titular em título da Libertadores. Alvo de críticas apenas de quem não entende patavinas de futebol. Volta.

Apresentação feita, falemos de Zé Eduardo, carinhosamente chamado de Zé Love.  Chegou no primeiro semestre de 2010, para jogar em um time no qual minha mãe, que nunca chutou uma bola na vida, jogaria bem. E fez isso.

Estava na Vila em seu primeiro gol, numa goleada contra o Barueri. Ali eu já via que ele destoava do resto – para pior, mas com trabalho e carisma que superavam isso.

Aos poucos conquistou espaço, até que se tornou titular na Libertadores-2011, com a ruindade de Keirrison, Diogo e cia. Perdeu dois gols incríveis na final no Pacaembu, mas marcou um importantíssimo contra o Cerro, nas semifinais – isso, lembrando, porque seu passaporte italiano não ficou pronto, então ele continuou no time E FEZ HISTÓRIA.

Ao deixar o Santos, foi para o Genoa. não deu certo. Mas recusou o Milan, que queria contratá-lo, mas disse que, para isso, precisaria testa-lo. Jogador do calibre de Zé Love não precisa de teste – eu concordo.

Foi para o Siena e até fez um ou outro gol. Voltou para o Brasil e está no Coritiba, onde um monte de torcedor simplesmente prefere descontar a draga de time que tem no Zé. VOLTA.

Quando alguém critica o Zé, eu digo: você já ganhou Libertadores? Já meteu 3 gols no mesmo jogo no Maraca? Já recusou o Milan? Então não opina, colega.

Publicado em Ídolo | Deixe um comentário

De Nigris

De Nigris

Nome  Antonio De Nigris Guajardo

O Popular De Nigris

Posição – Atacante

De onde veio – Pumas-MÉX

Quanto durou – 2006

Curiosidade – Das histórias mais legais da história do clube, assim como Baez. Sim, mais um CARA ERRADO.

De Nigris errado chegou em 2006 e durou poucos meses. Fez um gol contra o Atlético-PR pelo Brasileiro, até. Mas era o CARA ERRADO. O Santos queria o ALDO De Nigris, irmão do Antonio, e conseguiu errar pela segunda vez. Luxemburgo, técnico do time nos dois erros, jura que não. A gente finge que acredita.

Aldo De Nigris era tão o BOM MESMO dos irmão que deve ir para a Copa de 2014 pelo México.

Já o Antonio…

Bem, o De Nigris mais velho, que chegou a ser jogador de tênis e até de futebol americano antes de parar no Santos, não tem a menor chance de ir para a Copa. Não pela ruindade, mas sim porque faleceu em 2009, quando atuava pelo Larissa, da Grécia.

Ele teve uma repentina parada cardíaca e não sobreviveu.

Chegou a jogar pela seleção mexicana em 16 jogos. Também atuou por Once Caldas-COL, Monterrey-MÉX, América-MÉX, Puebla-MÉX, Villarreal-ESP, Poli Ejido-ESP, Ankaraspor-TUR, Gaziantepspor-TUR e Ankaraguçu-TUR.

Já o Aldo, seu irmão, disse em 2011 que seria uma honra atuar pelo Santos. Ele falou isso antes da disputa do Mundial daquele ano, quando o Monterrey cai para o Kashiwa Reysol e não enfrenta o Santos.

de nigris 2

Publicado em Contratação absurda | 2 Comentários

Samuel

Samuel

Nome  Samuel de Oliveira Pires

O Popular Samuel

Posição – Goleiro

De onde veio – Base

Quanto durou – 2007/2010

Curiosidade – Samuel foi o goleiro titular do Penapolense no Campeonato Paulista-2014. Ou seja, estava na Vila Belmiro no 3 a 2 da semifinal, que colocou o Santos na final e deu o título do interior ao time de Penápolis (SÉRIO, o Ituano foi campeão estadual mas o título do interior foi pro Penapolense).

Apesar disso, pouca gente citou o fato de que ele surgiu na base do Santos, em 2007 – jogou Copa São Paulo naquele ano.

Se manteve no clube até 2010, com sua principal participação sendo sempre aparecer na seção ‘elenco’ do site oficial como o 3° ou 4° goleiro.

Em 2010, foi emprestado para o Uberaba-MG. Depois, para o Anapolina-GO. em 2012, desistiu de ficar inutilizado no Santos e se mandou de vez para o Uberaba, até se transferir para o Penapolense em 2013.

Publicado em Promessas da base | 1 Comentário

Arthur Zwane

Arthur Zwane

Nome  Arthur Zwane

O Popular Arthur Zwane

Posição – Meia

De onde veio – Jomo Cosmos-ÁFS

Quanto durou – 1996

Curiosidade – Segundo o site oficial do Santos, Zwane jogou sete jogos pelo clube e fez um gol. Foi campeão do GLORIOSÍSSIMO TORNEIO DE VERÃO-1996. É ídolo.

A lenda diz que Pelé trouxe o homem para o Brasil. OLHEIRO. Trouxe ele e o Kennedy, depois de ir à África do Sul visitar Nelson Mandela e assistir a um jogo do Jomo Cosmos.

Se aposentou há não muito tempo, em 2010. Tirando o Santos, só jogou lá mesmo na África do Sul: Santos de lá, AMAZULU, Tembisa Classic, Dynamos, Orlando Pirates e, por 10 anos, no Kaizer Chiefs.

Logo após sair do Santos, TENTOU SE MATAR. Muita gente disse que ele estava acabado pra bola e ele pensou nisso. GENTE.

Publicado em Contratação absurda | Deixe um comentário