Leonardo

Leonardo

Nome  Leonardo José Aparecido Moura

O Popular Leonardo

Posição – Zagueiro

De onde veio – Base

Quanto durou – 2004/2005 | 2007

Curiosidade – Leonardo surgiu para o mundo (naquelas) no Mundial sub-17 de 2003, quando fez o gol do título sobre a Espanha – 1 a 0 na final. Ali surgia uma promessa da base santista e, como sabemos, toda promessa da base fica logo sob os holofotes: ou o cara é forte e aguenta, ou é fiasco.

A primeira impressão sobre o Leonardo é de que aguentaria. Subiu para o profissional em 2004 e foi titular em parte da campanha do título brasileiro daquele ano – pegou a vaga do André Luís e foi titular ao lado do Ávalos até o final.

Agora, 10 anos depois, alguém imagina uma zaga formada por Ávalos e Leonardo campeã brasileira? O futebol, amigos, é uma bênção.

Em 2005, foi vendido para o Shaktar Donetsk e, como 98% dos brasileiro que vão para a crnia, deu tudo errado. Chegou a voltar em 2007 e depois disso começou a rodar por aí: São Caetano, Vasco, Grêmio Prudente (esteve naquele jogo em 2010 em que o Prudente virou, na Vila, um jogo que perdia por 2 a 0), Avaí, Criciúma…

E foi parar em 2014 na Ponte Preta. 28 anos e bem rodado: não vingou.

Anúncios
Esse post foi publicado em Promessas da base. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Leonardo

  1. Juan Felipe disse:

    Legal, agora vamos esperar o jogo de quarta pra ver ele fazendo um gol no Santos.

  2. Olavo disse:

    Modéstia à parte, gosto de um texto que escrevi sobre ele:

    http://www.futepoca.com.br/2007/07/o-jogador-mais-discreto-de-todos-os.html

  3. Fernando Arbex disse:

    Que blog genial. Deixo algumas sugestões: Galván, Alexandre (eterno reserva do Paulo Almeida), Julio César cai-cai (ponta que o Leão inventou, mas entre 98 e 2004 ele conseguiu não ganhar nenhum título), Messias, Cássio, Dutra, Robson Luiz, Neném, Alessandro Cambalhota, Jean-zagueiro-loiro (narciso agrediu um mano do Rosário e o árbitro expulsou o Jean), Preto, Marcão (esse é obscuro, entrou nos minutos finais do segundo jogo das quartas de 2002 contra os bambis), Bernardi, Douglas (atacante que era preterido até pelo Batoré em 2002), Caíco, Macedo, Camanducaia, Ritchely, Gallo, Marcelo Passos e Batista (nunca vi um jogo desse cara, só sei que o Cabralzinho o colocou depois que o Marconato foi expulso no 5×2 contra o Fluminense de 95).

  4. Pingback: Ávalos | Os Outros Meninos da Vila

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s